Prêmios


Poesia escolhida para fazer parte da coletânea do Sarau Brasil 2018.

Sozinho


Sou uma estrofe sem métrica 
E   frase sem pontuação 
Uma figura não geométrica 
Um poema sem emoção 

Transparente como brisa
Fujo da minha imagem
Viro uma dimensão lisa
Excêntrica e paisagem 

Dentro da minha existência 
Sou fugaz na indulgência 
Que é ser eu na ausência 

Ausência de partilhar 
Que resta é me pensar 
Que seria eu me  encontrar?




Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr