Textos


O que eu não te dei...

Tudo que eu não te dei...
Estás jogado no sem fim
É poeira fina que não guardei
E se perde no tempo afim...

Não te dei também o infinito
Nem o que não posso ter
Pois não acho isso quesito
Pra te amar e te benquerer

Mas minha alma não te dei
Por ser ela minha confissão
Dos versos que amor chorei
De amor sem dimensão!

E foi por não te dar tudo
Que peço a ti perdão
Por não ter te dado o mundo
Em troca do seu coração!

Eu te dei a gota ... com conta- gotas
Derramei, mas meço agora a dose
E se essa dose se esgota?
Te dou amor de overdose.

Se não te dei algo
É porque algo te falta dar
É que o amor é como asfalto
Quando gasta não dá pra andar

Te dou lágrimas de meu rio
E as enxugo na sua solidão
E agora eu peço e te desafio
Ser cega a minha ingratidão.

Sem conseguir mais nada...
E na minha sofreguidão
Nem que seja usurpada
Desfaço de ti tal omissão.

Quem foi te dar pouco
Quem te deu miséria
Quem te foi mouco
Agora pulsa sem artéria.

Inútil, agora oferecer
O que sempre foi teu
Me deixa te dizer
Se não dei, agora deu...





 
Eduardo de Melo
Enviado por Eduardo de Melo em 17/10/2018
Alterado em 17/10/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr