Textos


O amor é...

O amor é a flor mais primaveril 
Que precisa de cuidar e de regar
É fonte de água limpa de um rio
Um amor perene e capaz de navegar.

O amor não tem mesura
Nem tampouco estatura
Vive ali à espera, morna
Ou amor de toda forma.

Podes ser pouco, mas é amor
O amor é matreiro e manso
É certo como o nosso descanso
Pode ser intenso e de fervor...

É caldeira de sopa prestes a servir
Tem força e ruge a danada razão
O amor é cego e sabe onde ir e vir
Por ser reinado por nosso coração.

Pra se amar nem precisa ser doente
Ser doente é quem não ama
Sofre de ser carente
E fraco que não o emana.

O amor está fora de moda
Só tem latifúndio incerto
É certo que quando incomoda
Vê nele o futuro que nã'é certo.

É certeza de ganho pra frente
É vida de rumo bendito
E nele nada é ausente
Pois o que recebe é infinito!

O amor não tem devolução
O amor não tem solução
O amor é obra e ação
O amor é caminho e canção.

Se amares, já esteja satisfeito
Não se arrependa que já foi feito
Essa obra não é mérito e honrosa
É apenas chuva digna e manhosa.

Ao amor todos adjetivos
A todos amores tão ativos!
É obra qu'é divina
É sentimento que domina!


 
Eduardo de Melo
Enviado por Eduardo de Melo em 02/11/2018
Alterado em 02/11/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr