Textos

Metamorfose

Minha estrada tem tantos espinhos que meu corpo está encaroçado e não mais sente as dores do caminho. E nelas vou tornando a minha pele metamorfoseada, como uma lagarta prestes a se tornar borboleta. Mas tenho que ganhar forças no casulo pra alçar voos mais dignos de um lepdóptero.
Eduardo de Melo
Enviado por Eduardo de Melo em 29/11/2018
Alterado em 01/12/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr